A Compra da Dignidade do pobre ou, o "mercadejar" de votos na ilha do Fogo...

quarta-feira, 9 de março de 2016

 

Por estamos em tempo de campanha para as legislativas em Cabo Verde; porque infelizmente, esta nódoa, esta vergonha que se traduz em forçar aquele que é votante pobre, a alterar de forma violenta, a sua vontade de votar em quem gostaria, mediante a compra do voto; porque ainda grassa entre nós, com particular acuidade na ilha do Fogo, essas práticas abomináveis;

decidi desabafar, neste escrito a  ira que não pude conter.  

É igualmente  nesse ambiente  (ilha do Fogo) de algumas práticas eleitorais inomináveis, porque abjectas, que  um adolescente, aluno do 9º Ano da escola secundária dos Mosteiros, indignado, e após ter assistido à tentativa de compra de voto feita ao avô de 72 anos, pescador nos Mosteiros,  com saco de cimento; recitou esta quadra que a seguir transcrevo:

 Bá scóla, bu studâ, / Pâ bu mudâ bu mente! / Pamóde saco di cimento ca ta colâ mente / Nem ca ta mudábu mente!” (variante do crioulo do Fogo) Tradução aproximada:” Vai à escola, estuda, para mudares a tua mente, porque saco de cimento não cola e nem mudará a tua mente.”  

Sabem qual é a técnica usada por determinado Partido político, conhecidíssimo por ser useiro e vezeiro em tal fazer? Os seus pórceres, visitam os votantes sem recursos e sabidos simpatizantes de Partido adversário concorrente,  prometem-lhes melhorar a casa, com oferta de sacos de cimento (o exemplo acima dado) e outros materiais, ou oferecem-lhes determinada quantia em dinheiro, desde que o beneficiário, faça o seguinte: ou vote neles e para isso pedem-lhe provas, através de fotografia de telemóvel (felizmente foi proibido ultimamente, levar-se telemóvel no acto de votar) ou, não ir votar. Faltar ao acto, mediante entrega dos documentos de identificação de eleitor ao ofertante.

Sem comentários! Simplesmente abjecto! E pensar que há gente com altos cargos e altíssimas responsbilidades nestas ilhas que vem praticando (há anos) desenvoltamente e sem pingo de vergonha tais ofertas!?

Enfim, actos  inqualificáveis, monstruosos, que provocam indignação a qualquer cidadão minimanente honesto, praticados nesta nossa democracia, por aqueles que se acham no direito de comprar a consciência de pessoas pobres, carenciadas.

Foi por ter assistido à tentativa de compra do voto do avô que o Ronaldo, revoltado, escreveu o poemeto que encima este «post».

Ronaldo, os meus votos que o teu alerta seja ouvido e compreendido pelos adultos que andam a praticar tal crime!

Vamos mudar Cabo Verde? Ou não? Urge irradicar tais práticas!

2 comentários:

Adriano Lima disse...

Saúdo o jovem estudante pela sua denúncia e pela forma como a fez. É intolerável que ainda existam práticas desta natureza. Isto só demonstra que há um partido que nunca vai mudar a sua mentalidade totalitária por mais que se diga democrático.

Adriano Lima disse...

É intolerável que haja um partido que ainda utiliza estes métodos para angariar votos. Por mais que se diga democrático, nunca o será.

Enviar um comentário